POR UMA AGENDA DE VALOR EM SAÚDE

O envelhecimento das populações, o consequente aumento da prevalência das doenças crónicas e o investimento em terapêuticas inovadoras aumentam a pressão sobre os sistemas de saúde. As dificuldades no acesso, a excessiva variação de métodos e de resultados, a elevada complexidade administrativa e a sobrecarga dos serviços clínicos causam insatisfação generalizada.¹
A pandemia COVID-19 está a deixar muitos doentes com outras patologias, igualmente importantes, com dificuldades de acesso, em tempo útil, a consultas, exames e cirurgias pelo que é necessário um reforço do SNS. A pandemia veio expor a necessidade de apostarmos em serviços públicos fortes e realçou a importância da saúde para a economia mundial.

À escala global, verifica-se uma imparável espiral de custos, a economia está em recessão e o poder de compra das famílias fortemente comprometido.
É preciso melhorar a capacidade de resposta na área da saúde, que se estima que se mantenha com uma elevada procura, não apenas por causa da COVID-19, mas também devido à necessidade de retomar serviços de saúde temporariamente suspensos, ao aumento (significativo) de novos doentes graves e ao aumento da procura por doentes com patologias que, não tendo sido geridas durante o confinamento, chegam em estadios mais avançados, e, geralmente, mais graves.

¹Compromisso Nacional por uma Agenda de Valor em Saúde em Portugal – Cimeira de Cascais 10 maio 2019

O VALOR DOS MEDICAMENTOS GENÉRICOS E BIOSSIMILARES NA PESSOA COM DOENÇA ONCOLÓGICA

O cancro é a segunda causa de morte na UE, com 3,5 milhões de novos casos e 1,3 milhão de mortes por ano. Perspetiva-se que cerca de 40% dos cidadãos da UE irão enfrentar o cancro ao longo da sua vida e por isso a Comissão Europeia definiu o cancro como uma das suas prioridades.

Globalmente, estima-se que o impacto económico do cancro na Europa ultrapasse os 100 mil milhões de euros por ano.

Em Portugal, em 2019, a despesa com medicamentos oncológicos, em meio hospitalar, foi de 380 M€ o que representou um crescimento de 11,6% em relação a 2018. A terapêutica oncológica representou 29,3% do total da despesa em meio hospitalar.²

Os medicamentos genéricos e biossimilares sendo um importante instrumento estrutural de poupança e de sustentabilidade financeira para as famílias portuguesas e para o orçamento geral do Estado fazem parte da solução que se exige. Para além de promoverem o acesso de mais doentes ao tratamento permitem uma abordagem holística à pessoa com doença oncológica gerando valor:

  • no tratamento do cancro;
  • no tratamento de suporte ao nível das comorbilidades.

A proposta de valor da APOGEN assenta no contributo direto – tratamento do cancro e comorbilidades – e indireto – através de ganhos de eficiência e do reinvestimento das poupanças geradas em outros recursos – para o cumprimento dos objetivos de acesso equitativo a medidas preventivas, cuidados de saúde e tecnologias de saúde para todos os cidadãos.

As poupanças geradas pelos medicamentos genéricos e biossimilares facilitam a adoção de terapêuticas inovadoras a quem delas necessita fechando assim um círculo virtuoso.

²Fonte: Relatório Monitorização do consumo de medicamentos – dezembro 2019, acedido a 8 de junho 2020. Disponível em https://www.infarmed.pt/documents/15786/3082402/dezembro/a5437f26-ce4b-5732-6972-ab3d589c984c?version=1.0

O COMPROMISSO DOS MEDICAMENTOS GENÉRICOS E BIOSSIMILARES

O COMPROMISSO da indústria farmacêutica de medicamentos genéricos e biossimilares, representada pela APOGEN, é com as PESSOAS, a SOCIEDADE e o SERVIÇO NACIONAL de SAUDE no ACESSO a MEDICAMENTOS SEGUROS, EFICAZES e de QUALIDADE que respondem aos problemas de SAÚDE PÚBLICA, assegurando os RESULTADOS EM SAÚDE que têm IMPORTÂNCIA PARA OS DOENTES e que promovem a EQUIDADE e EFICIÊNCIA DO SISTEMA baseados em princípios da transparência, da ética e da integridade.

O PROGRAMA DO EVENTO

// Hotel LUX LISBOA PARK // 7 OUT2020

09:00

RECEÇÃO E REGISTO DOS PARTICIPANTES

09:30

SESSÃO DE ABERTURA

ANA VALENTE, Diretora Executiva da APOGEN
MARTA TEMIDO, Ministra da Saúde *

09:40

POR UMA AGENDA DE VALOR EM SAÚDE

Keynote Speaker: JOSÉ FRAGATA, Médico Cirurgião Cardiotorácico e Vice-Reitor da Universidade NOVA de Lisboa

09:55

O VALOR DOS MEDICAMENTOS GENÉRICOS E BIOSSIMILARES NA PESSOA COM DOENÇA ONCOLÓGICA

ROSA GIULIANI, Médica Oncologista e ESMO Director of Public Policy

10:10

DEBATE “Valor em Saúde, Custo e Financiamento na Doença Oncológica – Recomendações para a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia 2021”

Abertura: JOÃO MADEIRA, Presidente da APOGEN

Moderação: HELDER MOTA FILIPE, Professor Associado da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

ALEXANDRE LOURENÇO, Presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares
ANTÓNIO VAZ CARNEIRO, Médico Internista e Presidente do Conselho Científico do Instituto de Saúde Baseada na Evidência
JOSÉ FRAGATA, Médico Cirurgião Cardiotorácico e Vice-Reitor da Universidade Nova de Lisboa
JULIAN PERELMAN, Professor Associado Convidado da Escola Nacional de Saúde Pública
ROSA GIULIANI, Médica Oncologista e ESMO Director of Public Policy
VÍTOR NEVES, Presidente da Europacolon Portugal

11:20

PAUSA PARA CAFÉ

11:25

COMENTÁRIOS:

ANA PAULA MARTINS, Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos *
MÁRCIA ROQUE, Presidente da ACSS, I.P. *
MIGUEL GUIMARÃES, Bastonário da Ordem dos Médicos
RUI SANTOS IVO, Presidente do INFARMED, I.P. *

11:50

APRESENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA PORTUGUESA DO CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA 2021

HÉLDER MOTA FILIPE, Professor Associado da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

12:05

SESSÃO DE ENCERRAMENTO

JOÃO MADEIRA, Presidente da APOGEN
JAMILA MADEIRA, Secretária de Estado Adjunta e da Saúde

INSCRIÇÕES

A adoção deste modelo de conferencia através de transmissão vídeo em direto – limitando as presenças no
espaço físico aos oradores e organizadores da iniciativa – deve-se à pandemia COVID-19 e à adoção pela
organização das recomendações para, preventivamente, evitar a realização de congressos e outros eventos com
elevado número de participantes.

INSCRIÇÕES