Já abordámos o tema de como acelerar o processo de recrutamento com feiras virtuais e, apesar da realização de uma feira de emprego virtual implicar um processo de implementação mais rápido e simples, continua a exigir bastante esforço para que seja eficaz. Por isso, desenvolvemos um guia sobre como planear e organizar uma feira de emprego virtual, onde enumeramos as 4 etapas mais importantes.

1. Definir uma estratégia

Imaginando qual poderá ser o futuro dos eventos, está na altura de nos focarmos nas oportunidades, desafios e soluções baseadas em tecnologia para agilizar ainda mais os processos de recrutamento. E, se ainda não o fez, vai ser crucial integrar uma estratégia virtual nos seus eventos de recrutamento. Portanto, tal como no desenvolvimento de qualquer estratégia, deverá primeiro definir metas específicas e saber o que pretende atingir. Sugerimos que comece por responder a algumas questões como ponto de partida:

  • Qual o âmbito da sua feira de emprego?
  • Qual a taxa de participação esperada?
  • Quais são os objetivos / KPIs que pretende alcançar?
  • Qual é a data da sua feira de emprego virtual?

Se for uma empresa recrutadora, pode aprofundar questões mais específicas:

  • Vai simplesmente fornecer uma experiência geral de marca ou vai concentrar-se em promover oportunidades de trabalho específicas?
  • Vai realizar entrevistas de emprego em vídeo ou apenas partilhar conteúdo corporativo com os candidatos?
  • Que tipo de conteúdo vai querer partilhar com os candidatos antes de uma possível entrevista?
  • Quanto tempo vai ter para criar conteúdo relevante?

2. Definir um orçamento

Todos sabemos que organizar uma feira de emprego virtual é uma forma muito mais rentável de recrutar candidatos. No entanto, o investimento pode depender de vários fatores. Entre eles estão:

  • O número de eventos online que pretende realizar (Quanto tempo vai durar a feira? Será em regime 24/7?)
  • As funcionalidades / serviços extras que pretende adicionar (Quanto tempo precisa que a sua feira virtual esteja disponível online? De quantas horas de transmissão ao vivo possivelmente precisará?)
  • O âmbito que definiu previamente para a sua feira de emprego (Até onde está disposto a ir para capturar e envolver os melhores talentos?)

Depois de fechar um orçamento, o próximo passo é entrar em contacto com alguns fornecedores de software para obter informações sobre preços e soluções. Para otimizar a resolução desta etapa, pode sempre fazer um pedido de preços adaptado aqui.

3. Escolher a plataforma que melhor se adequa às suas necessidades 

Há algum tempo que já existem várias plataformas online e tecnologia para feiras de emprego virtuais. Não se esqueça que o recrutamento virtual é um conceito que antecede as atuais restrições para grandes eventos devido à COVID-19. Portanto, o primeiro passo deverá ser escolher a plataforma certa para realizar uma feira de emprego virtual, tendo em consideração alguns aspetos:

  • Interações e comunicação – Enquanto empresa, como poderá conectar-se com os candidatos? É possível iniciar uma conversa através de um chat online ou agendar uma entrevista por videochamada? E marcar sessões de perguntas e respostas e/ou workshops específicos?
  • Design e personalização – É possível oferecer uma experiência de marca completa através de stands virtuais? Os seus pedidos de customização são viáveis?
  • Transição para outros cenários – Quão flexível é a plataforma? Permite que consiga retomar para formatos presenciais ou híbridos, enquanto mantém os benefícios de uma feira de emprego virtual?
  • Relatórios e análises estatísticas – Como será analisada a partilha de contactos que ocorreu na sua feira de emprego? As interações valiosas que aconteceram durante a feira devem ser relatadas de alguma forma. Além disso, os dados em tempo real permitem obter feedback instantâneo dos candidatos presentes na sua feira de emprego virtual. Lembre-se de que o ROI do seu evento deve ser tratado como qualquer outra área de marketing e deve desempenhar um papel igualmente importante para a estratégia geral da sua feira de emprego.

O feedback registado é crucial para medir o ROI do evento e ajudar a melhorar o desempenho em feiras de emprego e eventos virtuais futuros.

  • Segurança – Como qualquer outro evento online, as feiras de emprego virtuais exigem a partilha massiva de dados pessoais. Portanto, será necessário garantir que estes dados não acabam nas mãos erradas. E a única maneira de garantir isso é através de plataforma virtual segura, fornecida por um parceiro tecnológico confiável;
  • Suporte técnico – Com um evento de recrutamento em formato virtual, as hipóteses de uma falha técnica ocorrer são quase sempre inesperadas. E como recrutadores e candidatos vão estar à espera de receber suporte instantâneo, é melhor estar preparado para pedir ajuda ao seu fornecedor de software. Assim, deve optar por uma solução que ofereça suporte tanto presencial como remoto, dependendo das suas necessidades. Além disso, uma boa dica é fazer uma simulação antes de colocar a sua feira de emprego em direto.

A premissa deve ser simples – a plataforma certa deve oferecer simultaneamente uma experiência de utilizador memorável a candidatos e empresas, capaz de simular a aparência de uma feira de emprego ao vivo.

4. Marketing de eventos & engagement

De certeza que quer dar destaque às ações de marketing que podem levar a sua feira de emprego virtual a bom porto. E promovê-la de modo a tirar o máximo partido das redes sociais para gerar engagement entre o público e criar buzz para a sua feira de emprego é uma ótima ideia para garantir que a taxa de participação esperada é cumprida. No entanto, o verdadeiro marketing acontece em tempo real e começa precisamente quando a feira tiver início, sendo crucial ir além do upload de uma lista de vagas atuais. Neste sentido, pode partilhar algumas ideias com as empresas que reservaram um stand virtual na sua feira de emprego, como por exemplo:

  • Garantir um processo de candidatura simplificado com formulários curtos e links rápidos (ninguém gosta de preencher formulários muito complexos);
  • Disponibilizar sessões de perguntas e respostas e ferramentas de chat interativas (de modo a incentivar a comunicação bidirecional);
  • Adicionar algum tipo de gamificação (ajudando na retenção e envolvimento de candidatos) – realizar concursos como quadro de excelência ou recorrer a prémios patrocinados pode ser uma ideia incrível para ajudar o seu processo de recrutamento a subir de patamar;
  • Incluir vídeos corporativos envolventes e listas de benefícios para download (que os candidatos podem facilmente obter ao partilharem os seus contactos).
A solução beamian oferece uma alternativa virtual aos processos de recrutamento, assegurando a troca de experiências de forma segura, envolvente e segmentada. Torna-se mais fácil encontrar e interagir com os melhores talentos, bem como realizar entrevistas num ambiente virtual sem restrições geográficas ou limitações de controlo de capacidade. Basicamente, permite envolver os candidatos através de diferentes conteúdos digitais num formato que reduz significativamente os custos, face ao investimento necessário à realização de feiras de emprego tradicionais.

Fale connosco! Vamos mostrar-lhe como adaptar a sua feira de emprego a um cenário virtual ou híbrido.